fbpx

A responsabilidade pela caneta

Os meios de comunicação costumam fazer muito estardalhaço quando um profissional da área de saúde provoca a morte de um paciente por falta de conhecimento ou de cuidados adequados, especialmente no caso de cirurgias mal feitas.

É patente que o manuseio inadequado de um bisturi pode causar fatalidades.

Mas e o que se pode dizer da caneta, “instrumento cirúrgico” do gestor?
Ao assinar um documento de decisão por uma determinada solução, o administrador, independente da posição que ocupa na empresa, está sendo responsável por seu impacto na empresa e na sociedade, de forma global.

A decisão pelo corte do quadro de pessoal pode ser a opção viável para a continuidade de uma empresa por questões econômicas, mas a demissão de um determinado funcionário pode significar a única possibilidade de vida para uma determinada família ou a perda do conhecimento que é o diferencial da empresa.

Um caso que me foi recentemente relatado é o de uma determinada universidade que precisava reduzir custos e decidiu substituir os professores com titulação de mestres e doutores por especialistas, mantendo apenas a quantidade suficiente para manter sua pontuação no MEC. O resultado foi que na avaliação seguinte, sua classificação reduziu significativamente, pois a escola não tinha mais profissionais preparados para fazer as atividades de pesquisa e extensão que faziam sua diferença no mercado e, conseqüentemente, perdeu muitos alunos para sua principal concorrente, que contratou os docentes que havia sido demitidos.

A adoção de um novo equipamento pode ser a realização de um sonho da empresa e a satisfação de uma expectativa de toda uma equipe de trabalho, mas qualificar adequadamente as pessoas que vão operá-lo é tão importante para a empresa quanto contar com um anestesista especializado em uma cirurgia. A produção gerada pelo novo equipamento pode causar efeitos irreversíveis para a empresa, seus colaboradores e para toda a sociedade.

Em um outro caso, o erro de cálculo de um engenheiro causou a perda de muitas toneladas de uma nova matéria-prima, porque o gerente se recusou a assinar sua liberação para participar de um curso gratuito sobre novos materiais utilizados na indústria.
O uso correto da caneta passa pela análise técnica das conseqüências da decisão e, no aspecto social, certamente, pelo reconhecimento do potencial humano e de sua valorização.

Nossa metodologia trabalha com o desenvolvimento de competências para o mercado de trabalho. Conheça mais: http://liceucdi.com.br/nossa-metodologia/

Artigo originalmente publicado no site Itu.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *